sábado, 24 de maio de 2008

Sin Libertadores

A imprensa nacional faz o possível para pensarmos que todo argentino ou torce pro Boca, ou torce pro River. O pior é que tem gente que acredita. Até eu acreditava...

Há alguns anos, eu estava em Buenos Aires, conversando com um senhor. Como de costume, a conversa chegou ao futebol, quando fiz a inevitável pergunta: "hincha de Boca o de River?". E ele, com a educação e polidez típica dos portenhos, respondeu: "soy hincha de Chacarita".

Fui obrigado a rever meus conceitos. Descobri que o Chacarita Jrs. é um dos mais de 20 clubes profissionais com sede na província de Buenos Aires, onde existe, assim como no Inglaterra, a cultura do time de bairro.

Mas mesmo neste universo de equipes, algumas se sobrepõem: é o caso dos Cinco Grandes: Boca Juniors, Independiente, Racing, River Plate y San Lorenzo de Almagro.

Algumas pessoas poderiam achar estranho o fato do Club Atlético San Lorenzo de Almagro fazer parte desta lista, mas são os mesmos que perguntam a todos os argentinos "hincha de Boca o de River?". Além de uma fanática torcida e uma grande estrutura, o CASLdeA tem uma bela história, sendo o quinto clube que mais vezes venceu o campeonato argentino, com 13 conquistas. E foi, inclusive, o primeiro time hermano a participar da Copa Libertadores da América, em 1960, eliminando o primeiro brasileiro na competição, o (pasmem) Bahia, e sendo derrotado nas semi-finais pelo futuro campeão, o Peñarol.

Mas é justamente esta competição continental que é motivo de piada por parte dos outros Grandes: o San Lorenzo é o único deles que ainda não levantou esta taça. Tanto que dizem que o CASLdeA não significa Club Atlético San Lorenzo de Almagro, e sim Club Atlético Sin Libertadores de América.

No ano de seu centenário, o clube apostava na quebra do tabu (contando, inclusive, com a minha simpatia): investiu alto e vinha tendo uma campanha promissora, fazendo prevalecer atuações marcadas pela superação e pela a raça, como no empate com o River Plate, em pleno Monumental de Nuñez, apesar do placar inicialmente desfavorável em dois tentos e estando com dois jogadores a menos.

Nas quartas-de-final, os argentinos enfrentaram a não mais surpreendente LDU, do Equador. Após um frustrante empate em casa, igualaram o placar em Quito, apesar de novamente terem um jogador expulso, ainda no primeiro tempo.

Mas aí vieram os pênaltis. E o San Lorenzo perdeu. Continua a ser o Club Atlético Sin Libertadores de América.

Related Posts with Thumbnails