domingo, 1 de junho de 2008

Ponto Final.

Dias de apenas 24 horas, semanas com somente 7 dias, feriados, tudo conspira contra as minhas leituras. Ainda bem que existem as longas viagens de ônibus e os problemas no setor aéreo. Li em tempo recorde Ergo Sum - Monólogo de Amor e da Morte, do escritor, médico, deputado federal constituinte, vizinho e amigo Ruy Nedel.

No livro, o autor relata em versos o seu sofrimento nos dias que se passaram à morte de sua esposa Ione.

Confesso que não gosto de poesia, mas acho que é porque não aprendi como apreciá-la. Mas gostei do livro, apesar de ser em versos e de não concordar com algumas de suas opiniões a respeito da Igreja.

Mas como Ruy mesmo escreveu em sua dedicatória, tenho "...todo o direito à crítica ao autor, todavia não ao amigo..."
Related Posts with Thumbnails