domingo, 15 de junho de 2008

Civilizações fermentando

Cerveja artesanal - a saga II

A humanidade conhece e utiliza a cevado como alimento há milhares de anos. Num belo dia, em algum lugar entre o Nilo e a Mesopotâmia, um tanto de cevada permaneceu por um tempo em meio à água, e acabou fermentando. E não é que alguém bebeu a água onde a cevada fermentou?

Essa cena deve ter acontecido diversas vezes. Muitos devem ter cuspido o líquido. Outros devem ter gostado. E outros, além de gostar, vislumbraram a possibilidade de aprimorar este fermentado.

O que se sabe ao certo é que os povos que viviam nesta região bebiam algo que pode ser chamado de cerveja primitiva, o que pôde ser comprovado através de escavações arqueológicas, testes microbiológicos e interpretação de “textos” entalhados em pedra.

Alguns historiadores chegam a afirmar que a procura cada vez maior pela cerveja fez com que esses povos passassem a cultivar a cevada ao invés de simplesmente colhê-la, o que originou a agricultura e o florescimento das civilizações.

Mas talvez isso não passe de história de boteco.

Related Posts with Thumbnails