sexta-feira, 31 de outubro de 2008

SEMtenário

- Lá vem mais um barco. O rio está movimentado hoje.
- Mas fica quieto! O que eu quero saber de barco? Tenho mais com o que me preocupar do que com barquinhos. E aquele merda do Adenor vai demorar muito ainda? Shirley, liga pro Adenor, diz que nós já estamos o esperando.
- Mas o que mesmo tu quer conversar com a gente?
- Tu sabe que eu não gosto de ficar repetindo as coisas. Espera o Adenor vir que eu vou contar tudo de uma só vez.
- Dr. Fernando, o Sr. Adenor já está aqui.
- Mande-o entrar.
- Bom dia senhores. Espero que a razão deste encontro suplante a oportunidade de assimilação de jogadas da qual estou abrindo mão.
- Poupe-me, Adenor, senta aí que eu tenho algo muito importante pra falar pra vocês dois. Tu também, Vitório, senta aí. É o seguinte: resolvi que vamos mudar nossos planos. Não vamos para a Libertadores no ano que vem.
- Mas doutor, é o ano do nosso centenário, o senhor mesmo semp...
- Sem mais nem menos, Vitório. Nós não vamos. Decidi e pronto.
- Eu não compreendo. Estamos vivenciando uma situação nítida e concreta de alcançarmos tal objetivo, tendo em vista o potencial humano do qual dispomos.
- O Adenor tem razão. Nós temos times para...
- Eu não quero saber. Já está decidido. Vamos abrir mão da nossa vaga para a Libertadores e nos concentrar na Sulamericana desse ano e na Recopa do ano que vem. Ganhar da LDU será tão fácil quanto daqueles mortos do Pachuca.
- Mas Fernando, nós temos condições de alcançar o G4. O nosso time é bom, somente precis...
- Vitório, não pedi tua opinião. Não quero que o time vá bem nesse campeonato. Por acaso vocês já deram uma olhada na tabela? Se chegarmos às últimas rodadas com chances de nos classificarmos, vamos ter que lutar para vencer o São Paulo e o Cruzeiro. E vocês vão querer dar o campeonato de lambuja pros gremistas. Eu não vou permitir que o meu time corra este risco. Não vou ajudar o Grêmio em hipótese alguma! O campeonato pra nós terminou, por mim podem até perder sábado pro Goiás.
- Eu não posso permitir que os meus comandados se eximam de almejar as vitórias por uma mera situação de rivalidade pueril.
- Mas tu é um mal-agradecido, Adenor. Se não fosse por mim, tu ia tá coçando o saco até hoje.
- E os empresários que bancaram os reforços? Contávamos com as cotas da Libertadores para pagarm...
- Tá, Vitório, chega. Até hoje a gente não pagou por esse terreno aqui. Prefiro ser inadimplente a ver o inimigo conquistando mais um troféu. Vai ser assim e deu. Adenor, pode voltar pro gramado. E Vitório, pede pra Shirley colocar de volta aqui atrás a minha mesa o pôster de 2006, porque 2009 terminou pra nós.

____________________________________________________

Este diálogo é fictício. Ou não...
Related Posts with Thumbnails