terça-feira, 26 de agosto de 2008

Uzbeque


Valendo uma Schimitt Magnum lá no Vitório pra quem responder, prontamente e sem perguntar pro Google, qual é o país cuja capital é Tashkent e a unidade monetária é o Som.

Bem, acredito que são poucos que saibam, mas na Ásia Central existe uma ex-república soviética, cujo presidente trabalha em Tashkent e cuja população compra pão pagando com Som. Esse país é o Uzbequistão.

Pois é neste país que o brasileiro Rivaldo, campeão do mundo em 2002, irá jogar, mais precisamente numa equipe chamada Bunyodkor.

Não sei qual é o valor do contrato, mas será que a proposta foi tão superior a qualquer outra que ele conseguiria num lugar menos exótico e que também recruta jogadores brasileiros, como a Ucrânia e o Bahrein? Não me venham com esta história do que o jogador quer fazer um mergulho cultural em uma sociedade distinta da nossa. O Rivaldo é o típico jogador de futebol que leva para o exterior a família, os vizinhos, os parentes dos vizinhos, e que não abre mão do pagode e da feijoada. Duvido que tenha tentado aprender espanhol, mesmo jogando na Espanha.

Após alguns anos no AEK da Grécia, agora vai ele para um lugar que era ponto de passagem da Rota da Seda, e que durante a ditadura soviética produzia algodão para a URSS.

No fundo do poço, havia um alçapão.
Related Posts with Thumbnails