terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

A crise econômica e eu.

Sabe essa crise que tem por aí? Empresas demitindo, bancos quebrando, bolsas caindo... não sei se devia contar, mas é tudo culpa minha.
Pois é, por minha causa a economia não vai pra frente, e a explicação é muito simples:
No que está baseada a economia em escala mundial???
No CONSUMO! A economia mundial somente mantem-se bem quando o consumo não apenas existe mas também se expande. Resumo da ópera: precisamos comprar, comprar e comprar sempre mais, senão a economia quebra. Simples, não?
O problema é que eu não tenho feito a minha parte. Sou um péssimo consumidor, e é esta minha atitude pouco consciente que tem abalado significativamente a economia. Querem exemplos?
Não lembro quando foi a última vez que sentei em um bar e pedi "uma Coca-cola, por favor!". Já devem passar mais de 15 anos da última vez que eu comprei uma Coca. E nem é por protesto ou boicote a este "símbolo do imperialismo americano", eu simplesmente não gosto muito de refrigerante, especialmente os de cola. Mas agora eu penso: quantas pessoas não perderam seus empregos por causa desta minha atitude, seja na fábrica do refri, nos atacados, supermercados, bares? Como posso estar sendo tão omisso?
E os tênis, em toda a minha vida apenas duas vezes comprei tênis que custassem mais do que R$ 100,00. E uso muito os meus tênis, à exaustão. O mesmo se dá com o vestuário, comprar roupas é algo que faço com pouquíssima frequência. Não é à toa que as indústrias couro-calçadista e têxtil estejam nesta pindaíba.
E a indústria automobilística, grande termômetro da economia? Eu nunca, mas nunca mesmo comprei um carro zero. E pra agravar, nem movimento o setor de usados, pois meus dois carros são do século passado. Quando vejo os trabalhadores do ABC que perderam seus empregos, desligo a tv ou troco de canal para evitar o remorso.
E o que dizer do setor financeiro? Eu não utilizo cheque especial, não faço compras no crediário e nunca peguei financiamentos. A gerente do meu banco deve querer o meu pescoço.
E as pulseirinhas, brincos, pingentes, tornozeleira e sei mais o que que os hippies fazem com sementes e outras coisas que a natureza lhes dá? Nunca comprei nada disso. Quantos hippies não entraram para a delinquência e o tráfico de drogos porque não ajudei a alavancar seus empreendimentos?
Jesus Cristo, como posso ser tão malvado?
Sorte que no mundo há pessoas conscientes, que não medem esforços para o crescimento da economia. Dias atás um amigo contou-me, aterrorizado, que sua funcionário comprara uma calça no valor de R$ 250,00. "Germano, ela ganha VINTE VEZES MENOS do que eu! VINTE VEZES!!! Eu nunca comprei uma calça cujo valor tivesse mais do que 2 dígitos! NUNCA!!!"
Eu até compreendi a indignação do meu amigo, mas confesso que fiquei feliz pela moça. Graças a pessoas como ela que mais esta crise logo será superada.
Related Posts with Thumbnails