segunda-feira, 21 de julho de 2008

El niño carbonero.

Sempre que eu tento falar em espanhol, aumentam as restrições à entrada de brasileiros na Espanha.

Mas mesmo assim eu insisto, e não perco uma oportunidade de praticar. Por exemplo: enquanto todo mundo vai para Rivera comprar perfume, whisky e condicionadores de ar split, eu vou para comer parrillada e hablar en español.

Na última vez que estive por lá, resolvi puxar conversa com um menino que servia as mesas do restaurante onde eu almoçava. Perguntei-lhe:


- ¿Es hincha de bolso?
- No, soy carbonero.
- ¿Pero que se passa com Manya que no gana mas nada?


O menino baixou a cabeça. Bem, somente agora que me dou por conta que esta reação pode ter sido apenas por compaixão de um turista metido a besta, tentando inutilmente falar em espanhol. Mas se esta hipótese for verdade, o resto da história não terá a mínima graça nem o menor sentido. Vamos esquecê-la.

Voltando ao assunto, o menino baixou a cabeça. Coitado, tão novo e já sendo alvo de chacota. Imagina o que seus amigos torcedores do Nacional não lhe dizem.

Tenho pena do Peñarol. É um time que eu aprendi a admirar e a respeitar. Conquistou 5 Libertadores, 3 títulos mundiais, 48 nacionais, mas atravessa a maior crise da sua história. Apesar de dividir a hegemonia uruguaia com o Nacional, não participa da Libertadores desde 2005, e não levanta a taça desde 1987. Seu último título uruguaio foi em 2003. A crise econômica do país, problemas administrativos e empresários inescrupulosos afundaram o time, que viu compatriotas como Defensor, Danubio, Rocha e Wanderers disputando a taça que sempre almejou.

Confesso que fiquei com pena do guri. Não deve ser fácil ver o grande Peñarol ser um mero coadjuvante em seu próprio país.

Mas hoje o niño carbonero deve estar distribuindo sorrisos entre uma Norteña e outra que serve. Seu Peñarol conquistou uma vaga para a Libertadores 2009. É verdade que foi bastante complicado, e que terá que disputar a seletiva. Pode ser até que o time seja um saco de pancadas do certame, sendo eliminado por algum time venezuelano. Mas não importa. É sempre bom ver times como o Peñarol disputando a Taça.

Related Posts with Thumbnails