terça-feira, 30 de junho de 2009

Sinais de decadência.

Não restam dúvidas de que o mundo não é mais o mesmo.

Infelizmente…
São visíveis e incessantes os sinais de decadência da humanidade. E para quem pensava que ver gays se beijando em público e o inter vencendo a Libertadores da América era o máximo que nossa sociedade poderia afundar, no fundo do poço havia um alçapão.

De uns tempos pra cá tenho tido surpresas muito desagradáveis ao abrir certos vinhos argentinos. Ao romper o lacre me deparo com algo inusitado até então: rolhas de plástico.

Sim, plástico ao invés da tradicional cortiça.

Dirão os eco-chatos que é algo saudável em termos de meio-ambiente. Pois os mando senterem num falo. E a tradição onde que fica? E os milênios de história vinícula?

É impossível que o número de rolhas utilizadas em garaffas de vinho seja tão nefasto à natureza. Pois posso estar até enganado, mas creio que seja um produto que se transforma em matéira orgânica, enquanto que o plástico…

Infelizmente, já encontrei tal desagradável surpresa em garrafas de vinículas relativamente conceituadas. Por sorte ainda não em vinhos “melhores”, mas temo chegar o dia em que a cortiça seja tratada como excentricidade do passado, como as Bodas de Ouro e monumentos públicos não pichados.

Pior que isso, só as tampas rosqueadas do Sauvignon Blanc da Concha y Toro.
Related Posts with Thumbnails