domingo, 10 de maio de 2009

Soberanas

Na sexta-feira, apesar do cansaço advindo de uma viagem de descanso, fui obrigado a fazer uma social: prestigiei o baile da escolha das soberanas da Oktober aqui de Cerro Largo. Não que estivesse muito entusiasmado com o evento, mas como a presidente da festa é minha paciente, e como preciso mostrar a cara para a sociedade que me sustenta, não tive outra opção, apesar de saber que no outro dia, bem cedo, teria que trabalhar.

A vencedora era a mais “velha” entre as candidatas. As aspas são porque acho meio incoerente chamar alguém com 17 anos de velho. Então que fosse a menos nova. Mas tudo bem, o que eu queria dizer é que se manteve uma tradição não só local como regional: todas as soberanas deste tipo de festa são moças exageradamente novas, normalmente na faixa de 15 a 17 anos. Já vi casos, inclusives, de meninas com menos idade ainda. São meninas muito bonitas, em sua grande maioria, mas apenas meninas, quase crianças.

Mesmo que dizem que hoje em dia as pessoas amadurecem mais cedo, eu as acho ainda muito novas para representar uma cidade ou comunidade num evento deste porte. Costumo fazer uma analogia com a Festa da Uva, em Caxias do Sul, onde são escolhidas mulheres mais bem fornidas. E cada mulherão…



Não sei se são as mais “de idade” que não querem concorrer, ou se por se tratar de um costume tão enraizado que ninguém questiona ou contesta, acontece que as soberanas adolescentes são presença certa nas festas da região.

Foto: site da Festa da Uva.
Related Posts with Thumbnails