segunda-feira, 28 de novembro de 2011

28 de novembro

Quase passou despercebido, mas o dia de hoje representa muito para o meu, digamos, "Gremismo". Dois dos momentos mais marcantes da minha vida de torcedor aconteceram justamente neste dia, com apenas um ano de diferença entre eles.
Em 1995 houve a final do Mundial, contra o Ajax. Eu tenho um aperto no peito só de lembrar daquela manhã, a última em que passei no nosso apartamento em Horizontina antes de ir para meu intercâmbio na Alemanha: que judiaria, que injustiça. O Grêmio foi forte, valente, mas... 
Foi uma das poucas vezes que o futebol me fez chorar. Perdemos, mas saímos de cabeça erguida.

Um ano depois eu estava em Porto Alegre, havia começado o meu cursinho pré-vestibular no Mauá há poucos dias e o Grêmio disputaria a segunda partida das quartas-de-final do Brasileirão de 96 contra o Palmeiras, naquele que foi o maior clássico brasileiro da década de 90. Pela primeira vez na minha vida tive a oportunidade de assistir um jogo ao vivo no Olímpico. Até hoje fico arrepiado ao lembrar-me da emoção que senti ao ver a luz dos refletores ainda dentro do T2 lotado.
O jogo foi a cara do Grêmio do Felipão: começamos perdendo mas viramos na segunda etapa (os jogadores devem ter ouvido poucas e boas no vestiário), com gols de cabeça. Que festa! Que alegria! Inesquecível.



A lembrança ficou a cargo do site Grêmio Hoje. Muito obrigado.
Related Posts with Thumbnails