terça-feira, 16 de março de 2010

Revolvers n’ Tulips

Conhece a Loiara?

O quê? Não conhece? Como assim? A vocalista da Indústria Musical. Como que não vai saber?

Bem, se tu não conhece, então pula dois parágrafos.

Imaginem a Loiara convidando alguns músicos por aí, sei lá, tipo o Térbio Hilgert pra tocar bateria, o Alex Becker pro guitarra, o Rodrigo Mentges pro baixo, e saíssem por aí fazendo shows. Shows da Indústria Musical.

Totalmente impensável, porque a Loiara não é o Indústria. É a vocalista, é a estrela a da banda, mas tem o Daian, o Diony, o Maninho, e não sei mais quem, tem um monte de gente, e a reunião deles que faz o Indústria Musical.

Agora imaginem o Anthony Kiedis mandando o Flea e o Chad Smith às favas, chamando alguns músicos, e continuando ele o Red Hot Chili Peppers. Sem fundamento…

Existem algumas figuras do meio artístico que conseguem personificar a própria banda, mas são poucos. Lembro-me agora do Lemi do Mothörhead, e só. O normal é que depois de uma debandada geral, só o frontman não tenha carisma ou até mesmo competência para preencher a lacuna que os antigos membros deixaram. Se praticamente toda a banda abandonou o barco, paciência, foi bom enquanto durou. O resto é história ou mau-caratismo.

É por isso que nesta noite não vou para Porto Alegre assitir ao show anunciado como sendo do Guns n’ Roses. Sim, eu sei que o Axl Rose subirá ao palco (bastante atrasado, certamente), mas e o Slash?, com sua cartola e a bituca de cigarro no canto da boca? E o Duff? Quem são esses caras que tocam nesta que foi uma das melhores bandas do final do século passado?

O Guns terminou. Acabou. Fim. Esqueçam, restou apenas um vocalista em frangalhos, tentando viver às custas de um passado que não existe mais. Não conte com meus centavos.

Related Posts with Thumbnails